A Igreja Que Se Vê e a Igreja Que Cristo Vê às Vésperas da Consumação

Postado por: Benne Den | Em: agosto 20, 2017 | 0 Comentário

 

“Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores andando segundo as suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa de sua vinda? Porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.” (II Pedro 3:3-4).

 

A Igreja de Cristo às Vésperas da Consumação de Todas as Coisas

 

Introdução

O mundo espiritual está em grande expectativa. Você consegue perceber? Satanás tem intensificado suas ações e estratégias para estabelecer o seu reino neste planeta e ser adorado pela humanidade.

O cenário mundial está sendo montado para o anti-Cristo; as peças estão sendo encaixadas cuidadosamente em seus devidos lugares: globalização, quebra de paradigmas, inversão de valores, ideologia de gênero, sexualidade precoce,  desconstrução da sociedade judaico-cristã, anarquia, vandalismo, emburrecimento das massas, alienação social, ascensão e supremacia do comunismo, aborto, iniquidade, etc, etc.   Tudo na sociedade será diferente e nada deterá essa mudança, pois essa “nova era” está declarada nas Sagradas Escrituras.

 

A Geração do Fim

Jesus Cristo disse que a última geração seria semelhante a que viveu nos dias de Noé, “Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como nos dias anteriores do dilúvio, comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.” (Mateus 24:37-39). Apenas sete pessoas deram ouvidos à voz de Noé: sua esposa e seus três filhos, com suas respectivas esposas.

 

O mais grave de tudo isso é que grande parte da Igreja está desatenta a esse aviso de Jesus.

Muitos estão envolvidos demais com as coisas desse mundo passageiro, investindo cada vez menos no Reino de Deus e mais nos interesses pessoais.

Diante disso perguntamos:

Como você vê a igreja em nossa geração?  Ao compará-la com a Igreja da época apostólica, o que mudou? Será que nós enxergamos a Igreja atual da mesma forma que Jesus, o noivo, a enxerga?

A verdade é que a igreja que se vê não é a igreja que Cristo vê. A grande multidão dentro dos templos não é a verdadeira igreja de Jesus…

A igreja que se vê:

  • Não foca a eternidade;
  • Não anseia por ver todas as coisas restauradas.

 

Quem não tem o Espírito de Cristo não pode focar a eternidade e desejar o encontro com o Rei. Quem ama quer estar perto.

 

A Verdadeira Igreja

“Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para apresentá-la a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito” (Efésios 5:25-27).

 

A verdadeira igreja é o Corpo de Cristo e triunfará gloriosamente. (1 Co 12:27; Mt 16:18).

O que acontece é que a igreja que se vê não é a igreja Corpo de Cristo. A igreja que se vê é composta por frequentadores e simpatizantes da fé, porém, sem o Espírito de Cristo. Essa “igreja aparente” não conservará a sua Religiosidade por muito tempo. Por quê? Porque estamos no fim e o espírito da Besta já domina o mundo, fascina os poderosos e aliena multidões como servidores de uma nova era, sem Deus e sem a Lei de Deus.

Na construção desta nova era haverá perseguição ao povo de Deus e muitos cristãos verdadeiros serão presos e mortos.

A igreja que se vê não aguentará as dificuldades dos últimos dias, cederá às pressões e se amoldará ao sistema, e por fim estará a serviço da Besta. A igreja que se vê e não a que Cristo vê, é acomodada, despercebida como a geração de Noé. Não se prepara para a consumação de todas as coisas. Segue encantada com este mundo e com a vida material.

A igreja que Cristo vê é diferente. Ela é santa e vigilante.

 

À medida que avançamos, será mais fácil a sociedade identificar “quem é quem”. O santo será mais santo, o imundo será mais imundo e o profano será revelado. Ap 22:11

 

A Igreja de Cristo Pratica Atos de Justiça

Apocalipse 19:7,8 – “Alegremo-nos, exultemos e demos-lhe a glória, porque são chegadas as bodas do Cordeiro, cuja esposa a si mesma já se ataviou, pois lhe foi dado vestir-se de linho finíssimo, resplandecente e puro. Porque o linho finíssimo são os atos de justiça dos santos.” – 

 

A igreja que Cristo vê manifesta na Terra o caráter de Deus, a natureza de Deus. Os atos de justiça são todas as ações praticadas pelos santos. A igreja age como instrumento de Deus na Terra. Os santos expressam a natureza de Deus na humanidade, atuando com graça, misericórdia, compaixão, amor,  bondade, repartindo, ajudando, confortando, exortando, perdoando,  libertando, reconciliando …

O que temos feito revela o que somos.    

A verdadeira Igreja do tempo do fim, a que Deus escolheu em Cristo, desde a eternidade, é santa, vigilante e praticante de atos de justiça. (Ef 5:25-27)

 

Conclusão:

A cada dia que acordamos, estamos mais perto da consumação de todas as coisas em Cristo. A Noiva de Cristo deve está ataviada para o Noivo.

Pedro nos dá 3 importantes recomendações:

 “O fim de todas as coisas está próximo. Portanto, sejam criteriosos e estejam alertas; dediquem-se a oração” (I Pedro 4:7).

 

Sobre o Autor

Pastor-Sênior da Comunidade de Nova Vida em Itapajé-Ceará. Maiores informações: http://www.benneden.com/benneden.htm http://www.novavida.net/pastores

Comentários

O artigo ainda não foi comentado

Adicionar um Comentário